Perguntas e respostas para Pegue agora e Pague depois - o que está por vir em BNPL
nethone fraud ocean hero background
Share

Hubert Rachwalski está liderando a Nethone, passando de um MVP em seus estágios iniciais com sua primeira POC para um negócio global que dá suporte a algumas das plataformas online líderes de mercado. Após passar algumas das funções operacionais para o Diretor Operacional da Nethone, ele é o responsável direto pela criação e operacionalização da estratégia de colocação de produtos no mercado e construção extensiva de relações entre a empresa e os atuais e futuros investidores.

Marcel van Oost é um comentarista independente sobre FinTechs, compartilhando conteúdos perspicazes através de seu blog e do LinkedIn. Ele é um investidor inicial e conselheiro para diversas FinTechs e neobanks e dirige uma FinTech voltada ao Sindicato do Investidor Anjo. Mais informações sobre Marcel estão disponíveis aqui. Perguntas respostas para pague agora pague depois bnpl

Marcel: Apresentamos Hubert Rachwalski, CEO da Nethone e nosso convidado para as Perguntas e Respostas de BNPL. Como você foi parar no segmento BNPL?

Hubert: Estávamos monitorando a crescente popularidade do segmento BNPL (Compre Agora, Pague Depois) há algum tempo. Como a pandemia levou a um aumento nas vendas de eComm, pudemos ver os desafios que se apresentavam para os provedores de serviços BNPL (invasões de contas/ATO, roubo de identidade de clientes e estornos, só para citar alguns) Para que o BNPL funcione, você realmente precisa de um entendimento mais profundo dos usuários de tais serviços. Por exemplo, quais usuários estão mal intencionados? As transações estão sendo realizadas por humanos ou robôs sofisticados para propósitos fraudulentos?

Os provedores de BNPL não devem só prevenir fraudes, eles devem tomar decisões de crédito sobre usuários, como os da Geração Z ou Millenials, que podem não ter um histórico de crédito.

Parte do que fazemos na Nethone é estudar o processo de pagamentos online, fornecendo às empresas de comércio eletrônico as opções para garantir fluxos de transações isentos de problemas ao mesmo tempo que usam nossos dados exclusivos para auxiliar na modelagem do risco de crédito e prevenir fraudes. É por causa de nossa solução que se considerou o envolvimento com BNPL como um passo natural para frente. No momento, nos associamos com alguns grandes players que negociam diretamente pelo BNPL ou o incorporaram ao seu modelo existente de comércio eletrônico.

Qual a sua opinião sobre as últimas aquisições e parcerias no segmento BNPL?

Sabemos que o BNPL não é de fato nenhum fenômeno novo, mas também sabemos que os efeitos da pandemia levaram a um aumento na sua popularidade. A Geração Z e os Millennials têm sido a força motriz por trás disso, pois eles buscaram uma alternativa ao uso dos serviços dos grandes bancos e fornecedores de cartões de crédito.

Grandes comerciantes de comércio eletrônico e bancos perceberam isso e eles não querem perder uma fatia lucrativa do negócio, assim é interessante ver empresas como a Amazon anunciando medidas para fornecer a opção de pagamento BNPL. Além disso, em meados de setembro, a Goldman Sachs gastou US$ 2,2 bilhões para adquirir a GreenSky, uma fintech BNPL voltada à disseminação de empréstimos para reformas residenciais.

O BNPL veio para ficar e está se expandindo, por esse motivo mais do que nunca os prestadores de serviço exigem uma solução antifraude efetiva para proteger a si mesmos, os comerciantes e clientes.

Estamos caminhando para um segmento monopolizado e, se estivermos, é uma coisa boa para o cliente e o comerciante?

Será preciso ver como o segmento se desenvolve. Apesar das atuais aquisições e parcerias de BNPL e o potencial para mais no futuro, a própria natureza das compras online significa que os clientes estão sempre procurando os melhores preços e negócios para comprar os produtos desejados. Os clientes podem aderir a múltiplos serviços de BNPL para receber novos incentivos de adesão e promoções periódicas, assim como se beneficiar de diferentes cronogramas de amortização que sejam adequados às suas necessidades.

Se surgir um segmento monopolizado, as opções de amortização teriam que acompanhar os desejos do cliente para ser bem sucedido; deixar de fazer isso pode resultar em uma reação adversa do cliente e no final, uma potencial queda no BNPL.

Os clientes não hesitariam em se mover para a próxima tendência de compra online que melhor se ajuste a eles.

No passado, o BNPL foi criticado por deixar que a pessoas incorressem em dívidas inadministráveis. Qual seria a sua resposta?

Isso foi realmente um problema, parcialmente devido à regulamentação insuficiente. Algumas empresas, mas não todas, fazem verificações básicas de acessibilidade dos clientes em potencial. No momento, não há quase nada impedindo as pessoas de acumularem dívidas através de múltiplos serviços de BNPL.

É quando entra a regulamentação. Já há planos em andamento na UE para regular o BNPL através de uma atualização nas regras de crédito ao consumidor e no Reino Unido, o FAC propôs regulamentos para entrarem em vigor até o final de 2022.

O futuro do BNPL é sua globalização e disseminação? Quais são alguns dos obstáculos no seu caminho?

O BNPL já é enorme, alimentado pela pandemia, pela Geração Z e Millennials se afastando dos bancos e fornecedores de cartões de crédito e de modo mais geral, por pessoas de baixa renda e outros, que simplesmente procuram administrar as amortizações sem juros através de poucos passos fáceis e acessíveis. É indiscutível que o crescimento do BNPL é em parte devido à falta de regulamentação, entretanto, isso vai mudar e os grandes players do comércio eletrônico já estão incorporando o BNPL em suas opções de pagamento. Alguns bancos estão fazendo o mesmo com as aquisições (ou estão planejando fazer).

Tudo isso está em andamento, porém, há um entendimento que a regulamentação é inevitável. Alguns analistas acreditam que a regulamentação poderia ser o último prego no caixão do BNPL, entretanto, isso pode se provar falso.

Não seria surpresa se o BNPL se tornar apenas um outro método padrão de pagamento para pagamentos no comércio eletrônico - mas para isso acontecer, precisa ser bem administrado.

Qual sua opinião sobre o BNPL B2B?

O BNPL sem dúvida teve um impacto no comércio eletrônico. Os efeitos da pandemia foram enormes de inúmeras formas, mas o comércio eletrônico permitiu que as pessoas continuassem comprando - algo que os comerciantes valorizam acima de tudo - durante esses tempos de provação. Mas não foi somente os consumidores que se beneficiaram.

Os comerciantes que não conseguiam crédito dos bancos tradicionais (as taxas de aceitação de empréstimos caíram devido à incerteza da COVID-19) optaram pelo BNPL para garantir um fluxo de caixa contínuo.

Com a regulamentação a caminho para combater a dívida do usuário e o BNPL enfrentando um novo abalo em sua reputação devido a fraudadores tirando vantagem de seu modelo, os provedores de serviços precisam agir para garantir sua viabilidade contínua. Os legisladores tratarão da regulamentação do segmento, mas para tornar a experiência de pagamentos mais eficiente, os vendedores B2B devem fornecer um processo contínuo, de canal global, suportado por integrações inteligentes que antecipem as necessidades do consumidor. As soluções antifraude podem ser fornecidas por empresas como a Nethone, que são suportadas por modelos inteligentes de machine learning.

Qual será o próximo grande passo no segmento BNPL?

Existem muitas mudanças interessantes a caminho, mas primeiro e acima de tudo, a expansão do BNPL, que está principalmente voltado ao varejo de moda, para outros mercados. Alguns prestadores de serviços estão também se associando a varejistas de alto valor para oferecer produtos eletrônicos e produtos para melhoria de residências, que serão enormes. No Reino Unido, o lançamento da Fava introduziu a possibilidade de disseminar os pagamentos para compras de produtos básicos.

O próprio fato de o BNPL estar agora se expandindo para oferecer produtos do dia a dia significa que sem regulamentação, há a possibilidade das pessoas incorrerem em mais dívidas, o que apressa a necessidade de regulamentação.

A concorrência entre provedores de BNPL aumentará, para atrair clientes com promoções e incentivos. Comerciantes maiores de comércio eletrônico construirão seus serviços internos de BNPL, sem querer perder o potencial hábito online.

Uma outra hipótese interessante está voltada às compras designadas em criptomoedas. Podemos fazer essa premissa, pois existe muito capital voltado a finanças descentralizadas, com espaço para ofertas de BNPL em criptomoedas.

Todas essas mudanças sempre terão que lidar com a ameaça de fraude que aumentará, pois sabemos que fraudadores sempre adaptam suas técnicas e táticas às tendências atuais. Felizmente, somos parte da solução para combater essa ameaça.


Share

Financed by: